quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Cutucada





Cutucada

Cutuca-me nas costas. Eu mereço.
Perfura-me no dorso, tal toureiro,
trucida-me no dorso de adereço,
pintura de espanhol alvissareiro.

Cutuca-me. Perfura-me. Não peço
perdão. Não pedirei porque não queira.
Eu quero mas não posso. O meu processo
não cessa, o mais depressa à ribanceira.

Tocado. Comovido. Choramingas.
Depois das cutiladas, tu me xingas.
Só resta a minha queda ao precipício.

Um chute no lugar bem conhecido.
Em queda sou doutor, que sou caído
já desde que nasci, desde o princípio.

*** Img in Arco de Almedina.
Share |

8 comentários:

Marcelino disse...

Sonetista transatlântico de primeira, quando aprontarás outra coletânea de teus sonetos? Estou no aguardo.

BAR DO BARDO disse...

"O retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde (Brugera Editorial, Rio: 1972, tradução de Oscar Mendes):

"Um grande poeta, um verdadeiro grande poeta, é a menos poética das criaturas. Mas os poetas medíocres são verdadeiramente sedutores. Quanto pior rimam, mais pitorescos parecem. O simples fato de haver publicado um livro de sonetos de segunda classe, torna um homem completamente irresistível. Vive a poesia que não pôde escrever. Os outros escrevem a poesia que não se atrevem a realizar." (p.76-77)

Jarbas Similevinsk disse...

Bom, Pimenta, então pessoalmente você deve ser um chato de galocha.

E o que dizer daqueles chatos de galocha que se imaginam poetas (na verdade, prosetas) porque, fugindo de rimas e métricas como o diabo foge da Cruz, desconfiguram o alinhamento de suas "reflexões" esparsas ou mesmo quebradas? O que mais se vê por aqui (e talvez por lá, no Brasil) são livros pretensamente poéticos mas prenhes desses prosemas. Outro dia vi um em que até o nome do autor na capa foi "capado" em um R ou S. E o cara desancando (ainda em 2006 ou 2007) a incompetência de um certo partido político então no poder.

E alguém já entrevistou o diabo para constatar (ou não) que ele realmente foge da cruz?

Estou esperando o "Ele adora o desastre azul" chegar para ler e fazer uma crítica conjunta desse livro e do "99 sonetos...". Prometo uma crítica honesta. Você é mais feliz que o Machado de Assis, que, supunha ele, tinha apenas um ou dois leitores...

BAR DO BARDO disse...

Jarbas, mas eu só tenho um ou dois leitores mesmo. E não tenho nada de Machado, embora alguns sonetos meus sejam bem afiados. Cutuco, mas publicarei mais livros, sim, inclusive de sonetos.

Abraço!

Jarbas Similevinsk disse...

Com todo o mundo (ou quase) procurando "tudo num só lugar", os blogueiros independentes que não tratem especificamente de política, vêem seus blogs às moscas.

E aquele "quase todo o mundo" pensando, mesmo (!) que encontram "tudo" nos grandes portais. Bom, de certo ângulo de visão, sim, encontram tudo. Tudo o que interessa ao Grande Irmão para manipulá-los. Outro dia desafiei um monte de parentes a me indicar um livro que por acaso tenham lido (valia até a bíblia). Eles preferiram retirar meu nome dos seus facebooks. Quem ganhou fui eu que não leio mais seus besteiróis de origem alheia, não mais me horrorizo com seus selfies fazendo cudepato com os lábios, e assim tenho mais tempo para rastrear blogs independentes de valor...

kajal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
kajal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
James Franco disse...

Thank you for the useful info.. Click Here For

Railway Recruitment & Notifications